Páginas

13 de jul de 2011



Um dia você vai sentir falta do meu sorriso, do meu olhar, do meu jeito de te beijar. Um dia você vai sentir falta de pegar na minha mão, de implicar comigo e de chamar meu nome. Um dia você vai ouvir uma música e vai lembrar de algum lugar, de algum momento em que estava ao meu lado. Um dia você vai pensar “como seria bom se ela estivesse aqui”… Um dia você vai procurar meu número na sua agenda, mas não vai me ligar. O seu orgulho vai falar mais alto! Então você vai lembrar das vezes em que você me fez chorar, das vezes em que você não me ouviu e de todas as mentiras que você me contou. Você vai sentir uma dor estranha. Essa dor se chama remorso. Aos poucos você vai se colocar no meu lugar, mas não vai sentir nem a metade da dor que eu senti. Talvez você passe uma noite acordado pensando no que poderíamos ter sido. Mas vai ser apenas uma e não várias, como eu passei. Você não vai chorar, você é orgulhoso demais para fazer isso. Mas você vai lembrar que também já passou por algo assim, já gostou de alguém tanto quanto eu gostava de você e esse alguém não te queria exatamente como você não me quis. Você vai lembrar do quanto foi difícil superar isso. Então vai ter alguma noção do quão difícil foi para mim também. Você vai perceber que poderia ter sido fácil, se você me quisesse, ou se você apenas tivesse me deixado seguir em frente! Talvez, por um momento você comece a pensar como eu, você perceba que acabou com cada chance que tínhamos, perceba que poderia ter valido a pena se colocar em segundo lugar algumas vezes, como eu fiz; ter deixado o orgulho de lado e ter chamado meu nome enquanto eu ia embora, ter dito “eu vou ficar mais um tempinho” ao invés do “eu preciso ir agora”. Talvez chegue o dia em que as suas desculpas não sejam mais suficientes para me fazer mudar de idéia, talvez esse dia já tenha chegado. Mas você não vai perceber, até que veja que eu não estou mais lá para você, como sempre estive.

Nenhum comentário:

Postar um comentário