Páginas

19 de nov de 2010

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: Quero uma verdade inventada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário