Páginas

4 de nov de 2010

''É tão fácil julgar e tão difícil reconhecer''

“Hoje, depois de tantos anos, abri os olhos e notei que não gosto da forma como vivemos. Dói na alma saber que existem guerras, fome, pobreza, doenças, morte. Esvazia meu coração saber que esquecemos de onde viemos; que estamos matando uns aos outros, mesmo sendo irmãos; que uns têm demais e outros não têm nada; que uns dariam tudo por um minuto a mais de vida e outros se suicidam; que uns se queixam de coisas estúpidas enquanto outros estão quase morrendo, mas com um sorriso. Hoje o mundo me fez pensar por que atualmente contam mais as cirurgias estéticas; por que a socidedade nos impõe estereótipos do que asseguram ser “a beleza”; nos vendem revistas, massagens, cortes de cabelo e sala de cirurgia; porque de repende decidimos mudar tudo. É muito triste como o ser humano se deixa levar pelas coisas físicas, pelas aparências, pelo superficial, e deixa de lado o mais importante. E sabe o que me perguntei hoje ? Por que não há comprimido, nem cremes, nem massagens para ser uma pessoa melhor, para saber perdoar ? Por que não existe uma lipoaspiração para tirar o rancor, o orgulho e a dor que existe no mundo todo? Por que não existe um implante de consciência, de compaixão, de perdão? Por que não existe uma cirurgia para trocar tanta infidelidade, tanta libertinagem, tanta confusão, por amor? Realmente a tristeza me invadiu ao abrir os olhos e ver em que se transformou nosso mundo. É tão fácil julgar e tão difícil reconhecer nossos erros! É tão fácil criticar e falar dos outros e tão difícil aceitar e amar a nós mesmos. Isso é triste, mas afinal temos de lutar por nossos sonhos sem ligar para o que digam de nós. “

Dulce Maria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário